Devocional sobre perdão

Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Mateus 18:21

*Por Diogo Henrique

O versículo acima reflete uma pergunta que muitos de nós já fizemos em algum momento da nossa vida cristã. Conforme a própria palavra de Deus, todos nós somos pecadores e de alguma forma, este pecado afeta nossos relacionamentos. Ofensas ocorrem através de palavras ríspidas ou através da mentira e traição.

Mesmo no meio de dissabores assim somos chamados para viver pela perspectiva divina. E a resposta de Jesus ao versículo acima é que não deveria perdoar somente três vezes como a Lei dizia, ou sete vezes como alguém “muito espiritual”, mas que o perdão deveria ser sem limites.

A lição sobre o perdão foi repetida por Jesus em alguns momentos do seu ministério. Em Mateus 6:9-15, conhecido como a oração dominical, ele ensina a importância que o perdão de o perdão ocorrer na mesma medida em que somos perdoados.

Em um outro texto, Jesus ensina através de uma parábola (Mateus 19:23-25). Nela, encontramos um credor que devia muito e, ao clamar por misericórdia, recebeu o perdão do rei. Mas, ao sair do palácio este credor encontra um conservo que lhe devia um  valor muito inferior e a sua decisão foi não usar de misericórdia, prendendo-o até pagar a dívida. Isto nos faz refletir do quanto perdão temos recebido de Deus e do quanto de perdão temos oferecido.

Paulo também ensina que o perdão para um cristão não deve ser opcional, mas sim uma atitude que brota de um coração grato pela tão grandiosa salvação (Colossenses 3:13). A medida deve ser a mesma que um dia recebemos de Cristo: incondicional, plena e completa!

Perdoar não é fácil e só será possível quando olharmos para Cristo e para o que Ele fez por nós. Sem a ajuda dEle, talvez o perdão pareça impossível. Quando se sentir assim, se aproxime dEle, conheça-o mais, ore, observe como Ele se relacionou durante o seu ministério com os que o atacavam e faça a diferença!

Que o Senhor nos capacite a perdoarmos como Ele perdoou. Assim viveremos uma vida plena, cheia de alegria e prontos para compartilhar a nossa esperança com todos.


*Diogo Henrique é pastor da Igreja Batista Esperança. Conteúdo originalmente publicado no boletim da IBE com reprodução autorizada pelo autor.

 

🌻Gostou desse conteúdo? Compartilhe. Gostou ainda mais e deseja reproduzir em seu site ou preparar um estudo partir do que acabou de ler? Respeite os direitos autorais citando a fonte e o endereço desta página.

Share

Deixe uma resposta