Está com dificuldade? Ore!

“Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador” – I Timóteo 2:3

A Bíblia relata a história de Timóteo, um jovem pastor que estava prestes a assumir a Igreja em Éfeso. Imagine a pressão, as dúvidas e até mesmo os problemas que ele iria enfrentar? Mas como Deus é quem chama e capacita, Ele usou o apóstolo Paulo para escrever dando orientações ao futuro líder sobre como lidar com as dificuldades ou dúvidas (I Tim. 2:1-3). E estas mesmas instruções podemos seguir quando estivermos situação similar.

Devemos priorizar o nosso relacionamento com Deus (Vs. 1a)

Devemos orar “antes de tudo”. O grande problema é que, geralmente, decidimos resolver primeiro através das nossas forças e somente quando não conseguimos é que lembramos que existe um Deus e oramos. No texto, a ênfase é na prioridade e na constância da oração, até que seja natural considerar Deus em todos os nossos projetos, em todas as nossas dúvidas.

Devemos pensar também nos outros e não somente em nós (Vs. 1b)

A nossa tendência no meio da pressão é orar pedindo e querendo logo a resposta. Mas muitas vezes nos esquecemos de outros irmãos que também precisam de orações. Esquecemos também de adorar a Deus não somente pelo que faz, mas pelo que Ele é e até mesmo nos esquecemos de agradecer da pronta ajuda divina e da resposta que virá. Foi assim que o próprio Jesus nos ensinou e que devemos usar como modelo em nossas orações.

Devemos orar pelos que causaram o problema (Vs. 1c-2)

Conforme o texto, nossas orações precisam ser por todos os homens – tanto os bons quanto os maus. Era muito difícil naquela época ser cristão. As autoridades faziam todos os esforços para acabar com o cristianismo – Paulo estava preso por causa disto. Ao invés de se rebelarem ou se revoltarem, Deus orienta que orem e que vivam de forma piedosa. Se realmente cremos no poder da oração, usaremos ela e manteremos um bom testemunho para que em uma ocasião oportuna possamos falar do único Mediador entre Deus e os homens, Jesus.

Que Deus nos ajude a usarmos a oração como grande ferramenta diante das dificuldades ou dúvidas.


*Diogo Henrique é pastor da Igreja Batista Esperança. Conteúdo originalmente publicado no boletim da IBE com reprodução autorizada pelo autor.

Share

Deixe uma resposta