Estudar para ser alguém na vida

estudar_alder

Há alguns dias participei de um evento bastante desafiador cujo tema central era a vida profissional do cristão. Promovido pelo CINJO – Cristianismo Integral Jovem , o OUSE ofereceu a oportunidade de reforçar alguns conceitos sobre sermos seres integrais dos quais se espera comportamentos e atitudes característicos de um verdadeiro servo de Cristo não apenas na igreja como também no trabalho, na família, enfim, onde quer que estejamos.

Durante um dos painéis, fui desafiada a pensar sobre a essência de uma frase que muitos de nós já ouvimos durante a infância ou adolescência: “estude para ser alguém na vida.” E foi exatamente o que muitos de nós fizemos. Fato é que se tornou difícil encontrar alguém que não tenha relacionado tal conselho de “estudar para ser alguém na vida” à conquista de bens materiais como resultado de muita dedicação à vida profissional, incluindo reconhecimentos como promoções e bons planos de carreira. E aí passou-se a valorizar a carreira ou o nome da empresa onde se trabalha no lugar do conjunto de características que definem um cristão.

O que te define como alguém na vida? Sua formação universitária? O sobrenome que adotou da sua empresa? Seu cargo? Seu salário? Os bens conquistados?

Em algum momento de sua vida, espero que você já tenha aceitado a Cristo como seu Senhor e Salvador. Ou então, salvo(a) já há algum tempo, tenha compreendido com mais clareza o significado de Deus como Senhor. Entendeu que todas as coisas devem ser feitas como para Deus, e não para homens (Efésios 6:5-7). Que aquilo que o mundo considera como sucesso é passageiro, vaidade (Eclesiastes 1:14). E que a seara do nosso Senhor é grande mas que os trabalhadores são poucos (Mateus 9:35-38).

Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

Romanos 11:36

Ser cristão integral, 24 horas por dia, 7 dias por semana, passa pelo rompimento daquele conceito de “vida secular” e “vida ministerial”. Quando mudamos a chavinha da nossa mente e passamos a entender o senhorio de Deus na nossa vida, trabalhar a semana toda reclamando da nossa tal “vida secular” fica para trás. Paulo disse que Cristo vivia nele (Gálatas 2:20). O apóstolo era missionário transcultural e também trabalhava como construtor de tendas para obtenção de seu sustento (Atos 18:3). Como você imagina Paulo em seu trabalho? Reclamando da profissão ou entendendo que fazer tendas também poderia ser um meio de se relacionar com as pessoas por onde ele passava?

Entregue seu cargo para o Senhor e descanse permitindo que Ele te direcione para que construa suas tendas onde quer que Ele mandar. As oportunidades de testemunhar de Cristo para as pessoas que passam por você ou com as quais você convive são inúmeras e precisam ser aproveitadas (Colossenses 4:5-6). 

Estude as Escrituras e descubra o que é ser alguém na vida.

Share

One comment

Deixe uma resposta