Neymar: 100% Jesus, mas ainda pecador

Crédito da imagem: EFE

Crédito da imagem: EFE

Após 19 dias de grandes emoções, os Jogos Olímpicos do Rio não poderiam ter encerrado de maneira mais honrosa para o Brasil. Depois do inusitado 7×1 para a Alemanha na Copa, com os pés de Neymar o país do futebol ganhou uma chance de ouro e conseguiu se redimir. Mas não foram apenas os pés do craque que chamaram a atenção nesse dia.

Instantes após o término da partida que conferiu a vitória histórica ao país, Neymar exibiu uma faixa com a frase 100% Jesus. A partir daquele momento, o mundo seria impactado por uma mensagem que revelava a fé do atleta em Cristo, atitude que fere o regulamento do COI que proíbe manifestações de cunho político, religioso e comercial nos pódios olímpicos. Mas algo além, e que só seria revelado pelas redes sociais, aumentaria as críticas ao atleta após esse episódio.

Um vídeo amador registrou o destempero do jogador do Barcelona contra alguns torcedores que, de acordo com fontes ligadas ao atleta, provocaram o time durante a partida. Nas imagens, Neymar confronta verbalmente aqueles que supostamente o levaram à ira, utilizando palavras torpes e gestual desafiador. Enquanto esbravejava, já portava na testa a faixa escolhida para testemunhar de Jesus naquela importante ocasião, o que chamou a atenção de cristãos e não cristãos e se tornou o papo do café na segundona pós Olimpíadas.

Não tem jeito: as pessoas sempre esperarão atitudes diferentes de alguém que se apresenta como cristão. Em parte, por acreditar que a vida eterna, assim como uma medalha olímpica, possa ser conquistada por méritos e esforços próprios, como com a prática da moralidade e de boas obras. Ao contrário do senso comum, a Bíblia revela:

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Efésios 2:8,9

Na Terra, cristão não é santo. Todo o que o confessa Jesus como seu Salvador pessoal (Romanos 10:9) por entender que somente Ele pode pagar o preço que não podemos pagar para viver a eternidade com Deus – por melhores pessoas que tentemos ser –  é salvo, justificado, mas enquanto viver em carne e osso permanecerá pecador (Romanos 7:19). Ou seja, a Salvação é possível pela fé em Cristo e não depende do que a gente faz, mas do que Ele fez por nós. A garantia da Salvação, porém, não deve ser desculpa para que o cristão relaxe e viva de maneira indiferente ao sacrifício de Cristo na cruz e aos ensinamentos e mandamentos deixados por Deus (Gálatas 5:13; 2 Coríntios 5:17; 1 Coríntios 6:20; 10:13). O mundo tem dificuldade para entender o resgate de pessoas tão falhas mas parece entender, quase que instintivamente, o papel do acusador dos salvos (Apocalipse 12:10).

Se você foi uma das pessoas que criticou a atitude de Neymar mas ainda não reconheceu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, saiba que o jogador tem a mesma natureza corrompida que você, e está sujeito aos mesmos deslizes. Ainda assim, pelo sangue de Cristo, ele poderá ir ao céu, mesmo não tendo o comportamento mais exemplar. E você também pode ter essa certeza de onde passará sua eternidade após a morte. Não por méritos próprios, mas por meio de Jesus Cristo. Medite nos versículos acima e fale comigo se tiver dúvidas ou queira saber mais.

Agora, se você é um cristão e também criticou o atleta, quero compartilhar o mesmo desafio com o qual fui desafiada: faça um exame pessoal (Mateus 7:4-5) e pergunte a si mesmo se você, assim como Neymar, tem professado publicamente a sua fé e assumido o preço de sua decisão. Qual pátria temos defendido: a terrena ou a eterna?

Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia! 1 Coríntios 10:12

Que o Senhor nos ajude a ser luz no mundo e  aproveitar as oportunidades, sempre respeitando as autoridades, para alcançar mais pessoas para Cristo.


Você pode se interessar também:

Disciplina de atleta rumo ao ouro eterno

Share

Deixe uma resposta