O que as plantas nos ensinam sobre a saúde da vida cristã

Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. Mateus 26:41

Há alguns meses criamos um jardim aqui em casa. A pequena área retangular localizada próximo ao portão da garagem, por anos utilizada para dejetos dos animais, ganhou vida com grama, orquídeas bambu e um coqueiro cercado por flores coloridas. Não demorou muito, porém, para as ervas daninhas se revelarem, desviando para si os nutrientes da água, adubo e iluminação. As plantas indesejadas precisaram ser arrancadas e o jardim precisa ser frequentemente monitorado para que o que foi plantado não seja enfraquecido. Será que isto nos ensina algo sobre a saúde da vida cristã?

Frequentar uma igreja, servir ao próximo com nossos dons e talentos, ler a Bíblia e orar são alguns exemplos de nutrientes que fortalecem nossa vida com Deus. Contudo, enquanto estivermos nesse grande jardim chamado mundo, permaneceremos expostos às pragas e ervas daninhas que buscam enfraquecer nossa fé. É preciso vigiar.

Um dos ativos mais valiosos em nossos dias é o tempo. Há quem diga que tempo é dinheiro, mas muitos crentes não destinam nem dinheiro, nem tempo na obra do Senhor. A erva daninha da busca por satisfação pessoal desalinhada aos propósitos de Deus faz muita gente acumular tesouros na terra, ao invés de acumular tesouros no céu (Mateus 6:19-20). 

O que tem roubado a energia que poderia tornar seus dias mais úteis para o reino de Deus? O que tem enfraquecido os nutrientes que contribuiriam para um testemunho mais consistente, independentemente das circunstâncias? Quais elementos têm impedido o desabrochar de flores coloridas que perfumam o ambiente e estimulam sorriso de quem as observa?

Cuide do seu jardim, removendo as ervas daninhas que aparecerem para tentar enfraquecer a sua fé. O trabalho é constante, mas tenha certeza de que no Senhor ele não é vão. (1 Cor. 15:58).

Leia também:

Cuide do seu jardim

Share

Deixe uma resposta