O que fazer quando Deus responde sim

Orai sem cessar. 1 Tessalonicenses 5:17

Há alguns dias compartilhei aqui no blog um devocional sobre orações não atendidas, ou seja, aquelas orações que Deus responde com um “não”. Lá tratamos sobre o correto agir quando nossos sonhos, anseios e planos não se realizam, bem como algumas das possíveis razões que levam a isto. Por outro lado, sabemos que Deus também responde orações com “sim”, o que é motivo de grande alegria mas que, de igual modo, deve ser motivo de grande atenção.

Nos momentos de dor, dúvida e dificuldade a gente tende a buscar mais a Deus. Situações que revelam nossa fraqueza e vulnerabilidade nos fazem reconhecer a necessidade de contar com ajuda de alguém que tenha poder para resolver a situação. Foi em momentos extremos, como na esterilidade de Sara, Rebeca e Raquel ou durante o processo de libertação do povo israelita do Egito e rumo à terra prometida que Deus revelou seu poder solucionando problemas humanamente impossíveis de serem resolvidos, crédito que só poderia ser conferido a Ele. E quando finalmente recebemos o que pedimos, precisamos vigiar para não fazer tornar nossos presentes em ídolos, o que nos afasta do Senhor. 

Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. 1 João 2:15

Imagine um filho que recebe aquele presente que tanto desejava. Prontamente ele te agradece seu pai com um grande abraço, pega seu presente e se retira da presença dele, pois quer aproveitar ao máximo a novidade. Passa-se um dia, uma semana, um mês, um ano e parece que aquele filho que era tão próximo de seu pai tem menos tempo a dedicar a ele afinal, o presente recebido demanda muito da sua atenção. Antes de ter seu desejo atendido, costumava consultar seu pai com regularidade e pedia orientação sobre como se tornar alguém apto para receber aquele presente, mas nunca pedia orientação sobre como lidar com ele quando o recebesse. Quando finalmente o recebeu, aquela amizade com o pai se esfriou, e o processo de interesses unilaterais, pouca intimidade e falta de gratidão revelado tempos depois, quando aquele presente se quebrou.

Quando Deus responde sim às nossas orações precisamos vigiar para não nos desviarmos do centro da vontade dEle. Deus abomina os ídolos, pois quer se relacionar diretamente conosco, sem distrações. Cultivar uma atitude de gratidão permanente pela graça recebida e humildade para reconhecer que há propósitos maiores quando nossos pedidos são atendidos (Tiago 4:3) são elementos essenciais no processo de santificação e que nos farão permanecer alegres mesmo quando enfrentarmos dificuldades.

Leia também:

Sobre a vontade de Deus

Não tente manipular Deus

Share
Share
Curta e fique por dentro das novidades. ;)
Connect!